Este Portal utiliza a tecnologia de cookies para melhorar sua experiência de navegação.

Para maiores informações, acesse nossa página de Política de Privacidade.

TRABALHO PRESENCIAL

Após um mês, JFPR comemora o retorno das atividades presenciais e reforça ações de biossegurança

23 de setembro de 2021 - 19:13
Este navegador não suporta o leitor de texto.
Servidores da 4ª VF de Cascavel
JFPR no Facebook
JFPR no Twitter
JFPR no Whats

A Justiça Federal do Paraná completou nesta quinta-feira, 23 setembro, um mês da reabertura dos prédios e da retomada dos serviços presenciais. Desde a publicação da Resolução Conjunta 03/2021, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o processo de retomada vem acontecendo de maneira gradual, com a presença de 20% (vinte por cento) nesta etapa inicial. Retornaram ao desempenho de suas atividades presenciais magistrados e mais de 700 servidores em sistema de rodízio. 

Depois de quase 17 meses em trabalho remoto compulsório, a experiência de retornar ao trabalho presencial foi tranquila para a diretora da 2ª Vara Federal de Campo Mourão, Juliana Zuan Esteves: “Retornamos com servidores que se ofereceram para o trabalho presencial em sistema de revezamento. Os atendimentos ocorreram de forma regular, sem nenhum incidente e os servidores que retornaram estão satisfeitos”, relata. 

“O atendimento presencial é muito importante para nossa unidade, pois somos Vara Previdenciária e, como tal, temos muitos processos cujos autores não têm advogados constituídos e são, em grande maioria, pessoas carentes e/ou idosas que têm bastante dificuldade de acesso à plataformas digitais, e até mesmo telefone. Em razão dessa característica o que se observou foi que as pessoas que buscaram atendimento presencial são, na quase totalidade, exatamente essas pessoas que não conseguiram atendimento de outras formas”, complementa.

Apesar da reduzida procura por atendimento presencial no balcão, a diretora da 1ª Vara Federal de Umuarama, Lizel Daiane Oro, destaca também a tranquilidade e segurança neste primeiro mês de retorno. “Somos uma vara criminal e os que nos procuraram para atendimento têm respeitado as normas de biossegurança, assim como os servidores da Subseção. Meu sentimento é de gratidão pelo retorno, por simbolizar uma situação sanitária mais tranquila, proporcionar novamente o convívio com os colegas e magistrados e possibilitar que o jurisdicionado realize o atendimento de modo presencial, caso haja necessidade”.


BIOSSEGURANÇA ESSENCIAL

Muito aguardada e gerando certa ansiedade, a retomada dos trabalhos presenciais em União da Vitória foi igualmente tranquila. De acordo com a juíza federal da 1ª Vara Federal da cidade, Graziela Soares, apesar de todos os meios de atendimento remoto utilizados, existe ainda um público que não se sente confortável com atendimento remoto. “Seja por desconfiança, seja por impossibilidade de acesso, ainda existem pessoas que não se sentem confortáveis com esse tipo de recepção. Assim, a retomada do atendimento presencial acolhe especialmente esse público, que passou a se sentir acolhido em momento tão sensível”.

A magistrada reforça ainda que todos os protocolos de biossegurança utilizados anteriormente para a realização das perícias presenciais foram mantidos. “Os setores foram remodelados dentro da Vara, os móveis foram guardados ficando nas salas apenas os essenciais para o desempenho da atividade. Existe ainda a distribuição de álcool gel e líquido em todas as mesas e em diversos locais de circulação, foram instaladas também barreiras de proteção e os servidores estão em revezamento para o trabalho presencial. Todas essas medidas propiciam tanto aos servidores como aos jurisdicionados segurança no trabalho prestado e no serviço buscado”.


PROTOCOLOS ATENDIDOS

O retorno às atividades presenciais  em todo o Paraná se encontra em conformidade com atos do Poder Executivo, estadual e municipal, atendendo ainda o Protocolo estabelecido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Resolução Conjunta 03/2021). Os dados da pandemia estão sendo monitorados constantemente, para avaliação, a fim de garantir a incolumidade física e psicológica de todos os envolvidos no processo de retomada e também dos usuários externos.

infográfico mostrando os percentuais de população vacinada


Juliana Zuan Esteves, diretora em Campo Mourão, reafirma as ações de biossegurança adotadas em toda a Subseção, que foi toda preparada com a instalação de painéis de acrílico nos balcões de atendimento, nas salas de audiência e na sala de perícias. “É feito um controle na entrada do prédio: as pessoas só são autorizadas a entrar, inclusive servidores, desde que estejam utilizando máscaras e tenham a temperatura medida”. 

Questão importante é que voltamos a habitar nossa segunda casa há um mês e estamos recuperando o encanto pela arte de dividir o cotidiano com amigas e amigos que são parte importante de nossa vida.

diretor do Foro, José Antonio Savaris

Para o diretor do Foro da Seção Judiciária do Paraná, juiz federal José Antonio Savaris, a segurança de todos é primordial nesta primeira etapa da retomada gradual do trabalho presencial. “Segundo penso, saindo de casa, nosso local de trabalho talvez seja o mais seguro dentre todos. E estamos trabalhando muito por isso, de modo a oferecer a necessária proteção à saúde e também o atendimento presencial a quem necessita”.

“Questão importante é que voltamos a habitar nossa segunda casa há um mês e estamos recuperando o encanto pela arte de dividir o cotidiano com amigas e amigos que são parte importante de nossa vida. Uma instituição não é feita apenas de resultados, que com árduo trabalho mantivemos no período de distanciamento compulsório. Ela é feita também por laços de afeto e gestos de inclusão, amizade e cooperação. E a convivência social é fundamental para o cultivo desses valores e também para nossa saúde mental”, finaliza o magistrado.

Equipe trabalhando na JF de Campo Mourão
Servidores da JF de Campo Mourão
Audiência Pública conduzida pelo juiz federal Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba
Audiência Pública conduzida pelo juiz federal Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba
Servidores da JF de Paranaguá
Servidores da JF de Paranaguá
Sala de Perícias da Sede Centro da JF de Curitiba
Sala de Perícias da Sede Centro da JF de Curitiba
Tribunal do Júri, realizado no auditório da Sede Cabral, em Curitiba
Tribunal do Júri, realizado no auditório da Sede Cabral, em Curitiba
Equipe da 4ª Vara Federal de Cascavel
Equipe da 4ª Vara Federal de Cascavel
Equipe da 1ª Vara Federal de Cascavel
Equipe da 1ª Vara Federal de Cascavel
NAJ da Sede Cabral, em Curitiba
NAJ da Sede Cabral, em Curitiba
Equipe da 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu
Equipe da 5ª Vara Federal de Foz do Iguaçu
Equipe do NAJA, da Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu
Equipe do NAJA, da Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu

Tópicos relacionados

Outras notícias

Todas as notícias
JFPR no Facebook (link externo) JFPR no Twitter (link externo) JFPR no Flicker (link externo)  JFPR no Youtube (link externo) JFPR no Instagram (link externo)

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www.jfpr.jus.br