Tratamento

Justiça Federal autoriza tratamento gratuito de doença rara

7 de maio de 2020 - 13:37
cápsulas de medicamentos sendo metade branca e a outra metade azul

A Justiça Federal deu sentença favorável a mulher que sofre de doença que causa deformidade nos ossos e articulações e problemas cardíacos e respiratórios para que a União e do Estado do Paraná forneçam de forma gratuita o medicamento Alfaelosulfase. O valor anual estimado para seu tratamento ultrapassa o valor de R$ 1.128.000,00 (um milhão, cento e vinte e oito mil reais). 

A autora da ação faz o tratamento da Mucopolissacaridose tipo IV-A (Síndrome de Morquio A), através do SUS, no Hospital Pequeno Príncipe. Ela passou a apresentar, conforme registro médico, agravamento do comprometimento geral, grave comprometimento e restrição das articulações com limitação das atividades de vida diária com incapacitação para a marcha e obstrução de vias aéreas superiores, além do comprometimento cardíaco. Na ausência de tratamento específico com o medicamento requerido, as alterações apresentadas podem determinar a morte por alterações cardio respiratórias. 

Em sua sentença, a juíza federal Fernanda Bohn, da 1ª Vara Federal de Pitanga,  reforça que “é obrigação do Estado assegurar às pessoas desprovidas de recursos financeiros o acesso à saúde. Em razão disso, o funcionamento do Sistema Único de Saúde é de responsabilidade solidária da União, Estados e Municípios, de forma que qualquer desses entes pode ser demandado, em conjunto ou separadamente, pelo cumprimento da obrigação por inteiro”.

A magistrada ainda decidiu que a medicação deve ser fornecida ao paciente através da unidade onde realiza o tratamento, sob responsabilidade do médico que fez a indicação do fármaco e mediante a apresentação da respectiva receita, que deve ser renovada bimestralmente.

Tópicos relacionados

Outras notícias

Todas as notícias
JFPR no Facebook JFPR no Twitter JFPR no Flicker  JFPR no Youtube

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www.jfpr.jus.br